25 de Abril... venha outro

25 de Abril ... Ontem, Hoje e Amanhã. 25 de Abril sempre. O Povo é quem mais ordena, dentro de ti ó cidade. Dentro de ti ó cidade, irei ter por ..."


Amigos de Abril

Novo Abril?

Tags

Activismo!

ImprensaAlternativa

Documentários

Blogs&Revistas

Esquerdas (pt)

América Latina

Especial

Dívida?



Elegia
09Jun2010 12:50:10
Publicado por: Santos

Elegia

 

Falo de Abril,
da torrente breve: do rio
grande, quase nu: revolto
galgou as margens, inundou.

(Rebelde resiste ainda
num riacho rouco).

Falo de Abril, de Maio,
do verão, do verão
cheio, sublevado,
vivo nas fontes sequiosas

deste chão: deste chão
de pé: jamais cativo.
 

Poema do livro, Bolsa de Valores e Outros Poemas,
Edição Temas Originais, Coimbra, 2010

 

Autor:
Domingos da Mota

Apresentação:
Sábado 12JUN2010

Local:
Ateneu Comercial do Porto

Hora:
16 horas

 

 

 


Partilhar:


Para poder comentar necessita de iniciar sessào.